terça-feira, 16 de novembro de 2010

Lembra daquela vez...

Daquele post, dos olhos opacos?!
Nunca tive tanta certeza do que postei. Nunca percebi com tanta clareza o sentido do que já tinha escrito.
As vezes existem dimensionamentos diferentes na vida. Certas coisas ocupam um valor não correspondido, ou as vezes você não percebe e nem corresponde. Eu sei que esse vai ser mais um daqueles posts malucos que não tem nada com nada, eu sei que eu prometi uma inovações, mas sinceramente, estou sem nenhuma motivação pra fazer isso agora. Faz falta, faz muita falta aquele tempo que sua maior preocupação era terminar o dever de casa a tempo de ir brincar, e terminar 16:00 já era muito. Problemas vêm e vão o tempo inteiro, não tem jeito, mas eu acredito que a gente possa evitar alguns, o difícil é ter coragem pra isso.
Nessas horas da vontade de passar um pente fino, selecionar bem o que quer que permaneça na vida e limpar todo o resto. Mas limpar de verdade, sem deixar nenhum tipo de vestígio, marca, sombra ou lembrança. Nem mesmo as lembranças, por que depois de algumas coisas elas se tornam sujas, te fazem mal e por melhor que sejam não te deixam esquecer o que foi ruim. Esses dias escutei uma música que dizia que aquilo que muito se lembra é o que se quer esquecer. Total verdade. O que não é tão importante, não marca tanto, se vai da memória numa facilidade incrível. O problema é quando não se dá pra aceitar como se está e se sente atado pra resolver, daí foge toda a força que se tem, e acaba que as outras áreas da vida acaba ficando de lado. Não é a toa que estou postando mesmo sabendo que tenho prova amanhã.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Necessidade de postar

Muito tempo sem postar + Totalmente sem tempo pra pensar em postar = Necessidade de postar.

Bom, agora que eu arrumei um tempinho e resolvi postar. Não pelo tempinho, também, mas muito mais pela necessidade de postar.

Resumo das últimas semanas:

Semana retrasada estava tudo bem até que eu bati o carro. Não foi nada demais, estava engarrafado, transito parada, fui trocar d e faixa mas o carro da frente não andou o suficiente, enfim, bati. Daí tudo desandou, tive que ir atrás de segura pra concertar meu carro, e pagar o do cara que eu bati. Perdi algumas aulas por conta disso, fui atrás do prejuízo da faculdade, morri pra entregar um trabalho no prazo, estudei cálculo até não poder mais, fiz prova. Mas tudo melhorou, eu sempre tento tirar o melhor de toda situação, por exemplo, nesse caso aprendi que quando uma caminhote enorme, de ferro e bem velha estiver perto de você no transito, pare o carro e só dirija depois que ela estiver pelo menos a uns 15km de distancia xD
Falando sério, foi bem chato mas tá tudo bem agora.

Novidades sobre o blog:

Comprei uma câmera nas férias muito boa e facinha de usar. Daí, esses dias eu estava testando o tempo que dava pra filmar em HD no cartão de memória que eu comprei, fazendo isso eu tive a ideia de montar uma sessão de videos de maquiagem aqui no blog. Daí me veio a ideia de dividir o blog em sessões, ficaria muito mais fácil pra postar, eu teria mais opções já que cada sessão teria um assunto principal que derivaria milhões de outros pra postar. Então, ainda estou estudando quais seriam as categorias, como eu iria dividir, e qual seria a frequência pra postar, e ainda estou pesquisando um programinha pra edição, de videos simples e leve.
Aceito sugestões.

Indignações:

Esses dias eu estava conversando com uma amiga minha de longuíssima data. A gente estava falando sobre, sei lá, todos os assuntos do mundo + 1. Nesse papo todo ela me contou que fez mais um piercing (super legal) só que a novidade não era essas. Quando ela estava chegando no studio de tattoo e piercing, ela subiu e quando entrou quase deu meia volta:

"Manu, eu sou cliente fiel daquele studio, sempre fiz lá, meus amigos, nossos amigos, todo a nação rockeira dessa cidade frequenta aquele lugar, mas acho que está fadado ao fracasso, cheguei lá e quase vomitei na porta! Sabe quem estava lá fazendo um piercing?! Fulaninha (não citarei nomes). Desde que o studio foi pra nova loja, que é maior e talz, fica recebendo essas patys de piercing no umbigo"

Juro que tive o mesmo choque que ela, ainda mais quando ela me contou que a tal fulana estava olhando o catálogo de tattoos! Essa menina é aquela patricinha que chora se não puder ir malhar, sabe. Ela estava lá fazendo um piercing no nariz, a filha da puta me coloca um strass rosa!
Ah, meu, na boa, vai tomar no cu!
Essa vadia nem é nada pra por piercing!
Eu gostaria muito de avisar pra essa corja que piercing é, além dos significados culturais em alguns países, a evolução dos alfinetes e pregos que os punks usavam na cara! Caralho, meu! Fico puta, e com direito. Pra quem é desse naipe e tá lendo, que fique uma coisa bem clara: Eu não uso abadá por que, ainda bem, não faço parte da sua turma, logo, se você não faz parte da minha TIRA ESSA PORRA DA CARA!
Mas eu me toquei do quão comum virou ter mais de um piercing (não estou falando de piercing no umbigo, por que esse pra mim já virou putaria, todo mundo põe), recentemente uma colega que não se enquadraria na galera que frequentava o studio originalmente fez um no nariz numa daquelas lojas de bijuteria do shopping! Não estou dizendo que você precisa ser um puta headbanger, um punk anarquista ou um skinhead pra por piercing, mas na boa, se ponha no seu lugar. Por exemplo, minha amiga, Let, ela tem um na orelha, ela não é uma punk com um moicano verde espetado, mas também ela sabe das coisas, lê, faz um curso decente na faculdade, escuta música boa, não se veste vulgarmente, nem tira fotos com a bunda pra câmera pra por no orkut.
O piercing no umbigo que espalho essa palhaçada. Salvo algumas excessões como algumas bailarinas de dança do ventre que colocaram pelo contexto da dança, esse adereço era usado no egito pela família real e tudo mais, agora, vai lá naquela menina que usa calça colada e blusa necessariamente mostrando a barriga, se ela sabe disso.

Eu sei que toda vez que eu venho postar alguma indignação não consigo ser totalmente clara e por isso vou parando por aqui, afinal, o que mais eu posso falar?! Quer ser diferente, escreve na testa " não pague uma prostituta, eu dou de graça", sei lá...mas não tente se misturar.