sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Não consegui pensar em nenhum título pra esse post. Bom, nessa viagem, encontrei uma amiga de longa data e passamos uma tarde jogando conversa fora. Nesse papo lembramos de algumas pérolas e seres do nosso ensino médio, do mundo que viviam e das babaquices que faziam. Daí esticamos o papo pros dias de hoje. Ainda tem gente que vive naquele mundinho!


Lembrei disso hoje quando estava dando uma passada pelos orkuts da vida, o quão plástico estão as pessoas.Nem sei se diria plástico. Fúteis?!Inúteis?! Não sei nem como definir. 


Pra quê virar a bunda pra tirar foto?! Por quê colocar um top e ficar tirando foto no banheiro de casa?! Onde está a preocupação com a sua postura quando empina desse jeito?! Já parou pra pensar que se vestindo assim homem nenhum vai te respeitar e te levar a sério?! E se fez isso, não ficou chocada com o fato dele te ver e automaticamente pensar em você de quatro com ele atrás?!


Posso não saber a porcentagem de gordura no meu corpo mesmo sendo menor do que o de muita gente que se enquadra na situação acima, mas sei usar um amontoado de massa cinzenta que tem dentro da minha cabeça.






Esse post foi um dos que eu menos consegui falar bem, tenho a sensação que a ideia ainda está presa na minha cabeça, quero deixar claro que não sou anti-vaidade ou beleza, mas girar em torno disso é muito pobre pra mim, sem valor real ou compensação.






Ah! Foda-se, não vou ficar me explicando. Conto com a massa cinzenta de vocês também.

Um comentário: