quinta-feira, 11 de março de 2010

Triste como um passarinho

É uma tristeza devagar, de leve e suave. Me mata aos poucos saber que eu poderia ter evitado quando tinha controle. É bem mais simples ficar só, facilita, assim eu não cometo os erros que já cometi, e me protejo de me sentir assim. Isso é auto traição, eu sei disso, mas por um leve momento de besteira, ou quem sabe ilusão, achei que seria diferente. Não foi. Queria que tivesse sido, como queria. Acredito que são raras as situações de ilusão sem motivo, argumento ou espaço que lhe abriram pra isso. Então, poderia estar despejando venenosamente milhares de palavras, calculadas exatamente pra dizer tudo vomitando o que me faz mal. Mas não. Estou passiva dos meu sentimentos, assumo. Por esse motivo estou desativando temporariamente o blog, por uns dias talvez, até aprender a não me esconder mais atrás dele pra lidar com o que sinto. Não sei quanto tempo vai durar, espero não ser definitivo. Mas me despeço aqui dos meus leitores, talvez aconteça o contrário e quem lê se despeça de mim. Mas é melhor assim. Espero conseguir voltar.

Um comentário:

  1. Manu, fiquei precupado agora... ñ sei bem pelo oq vc está passando e nem oq está acontecendo... mas pelo q me parece, talvez seja o melhor vc vomitar essas milhares de palavras venenosas, pq isso está te intoxicando

    eu só quero q saiba q eu estou aki se vc prescisar de alguma coisa, eu estou disposto a ajudar

    melhoras, bjo se cuida

    ResponderExcluir