terça-feira, 21 de julho de 2009

Dia Do Amigo.

Amo muito meus amigos, talvez esse seja o problema.
Não vou ser tão clichê e falar sobre as belas amizades que tenho neste post, afinal, eu as confirmo a cada dia e não é em uma data comercial que tenho que provar aos meus amigos que os amo.


Vou falar do quanto banal está o status de amigo. Pra começar, vou logo esclarecendo: NÃO TENHO NADA CONTRA DATAS COMERCIAIS, só acho que não devemos nos prender a elas pra dizer quando gostamos ou não de alguém, certo?! Então, esse é um dos problemas das amizades, elas tem data, prazo de validade, época. Cadê aquele seu amiguinho que vocês diziam que iam crescer fazer faculdade e morar juntos?! E aquele seu coleguinha que brincava com você todas as tardes?! São os amigos de infância, bons amigos aqueles,néh?! Mas, quem foi que estipulou que amigos do pique-esconde e da queimada precisam sumir quando se torna pré-adolescente?!


O mais engraçado é que essas coisas vão acontecendo e a gente nem percebe, só se toca quando recebe a notícia que o tal fulano morreu. Pior do que isso, é quando se faz o flashback e vai percebendo que as amizades foram sendo trocas como a decoração do quarto, seu amigo entra numa escola mais legal, você muda de turma, ele faz novos amigos, você tenta ser amigo dos novos elementos, ele pára de te ligar, e mais dia menos dia o tempo e a circunstância já separou vocês. Será que foi isso mesmo?! Ou um dos dois simplesmente escolheu a nova vida sem se preocupar em manter a antiga?!


Desculpem a minha acidez.

Feliz dia do amigo!

2 comentários:

  1. concordo plenamente. eu não tenho nenhum amigo de infância...mas meu caso é diferente. NUNCA GOSTEI DE PESSOAS.

    ResponderExcluir
  2. Acho que nao existe vida antiga e vida nova, ora...

    Existe a vida, e nela há os que vem e os que vão.

    Só nos resta o presente e os ainda presentes. ^^

    ResponderExcluir