quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Fruto da aula de literatura...

Sinceramente, não me preocupas
Por mim podes lamuriar pra sempre
Não há importância no que sentes
Triste é a realidade do mundo
Mas não este mundo teu de plástico
De pessoas assim já estamos fartos
Que pena! Precisamos de cérebros
Chega de adeptos do que é fútil
Quero mais que morras por tuas belas mãos
Morras não, morram! Quero que faleçam
Que tal tipo seja erradicado
Teus hábitos o farão brevemente
Seja como for, será de bom grado!

Manu Marcelino

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

E eu ainda insisto nisso...

O porquê eu não sei.

I'm really fucked!